Terapia Ocupacional
VOLTAR
/
MARCAÇÃO DE CONSULTAS
» Introdução (ler mais) (fechar)

“Avaliação, tratamento e habilitação de indivíduos com disfunção física, mental, de desenvolvimento, social e outras, utilizando técnicas terapêuticas integradas em actividades seleccionadas consoante o objectivo pretendido e enquadradas na relação terapeuta/utente; prevenção da incapacidade, através de estratégias adequadas com vista a proporcionar ao indivíduo o máximo de desempenho e autonomia nas suas funções pessoais, sociais e profissionais e, se necessário, o estudo e desenvolvimento das respectivas ajudas técnicas, em ordem a contribuir para a melhoria da qualidade de vida.” (Decreto – Lei n.º 564/99, de 21 de Dezembro- art. 5º)

A intervenção da Terapia Ocupacional centra-se nas seguintes áreas: Crianças e Jovens, Reabilitação Física, Gerontologia e Saúde Mental.

É uma valência direccionada para todas as idades, como tal atende crianças, jovens, adultos e idosos que apresentem uma incapacidade funcional decorrente de limitações físicas, sensoriais, cognitivas, perceptivas, emocionais, etc.

Na área de pediatria a Terapia Ocupacional trabalha os componentes sensório-motores, cognitivos, psicológicos e psicossociais, e utiliza como ferramenta de trabalho a actividade lúdica e o jogo de forma a que a criança/adolescente adquira as competências em défice.

O Terapeuta Ocupacional utiliza técnicas específicas como a Psicomotricidade, a Integração Sensorial, as TND (técnicas de Neurodesenvolvimento), exercícios cognitivos entre outros e actua com crianças/jovens que apresentem problemas ao nível do Desenvolvimento Psicomotor, Perturbações da Comunicação e Relação, Deficiências, Disgrafias, Dificuldades de Aprendizagem, etc.